NOTÍCIAS

Confira as principais matérias do setor e fique por dentro!

Sistemas que monitoram qualidade do ar em ambientes internos são aliados contra o coronavírus

Sistemas que monitoram qualidade do ar em ambientes internos são aliados contra o coronavírus

Omni-Electronica desenvolveu dispositivo que orienta sobre o uso do ar-condicionado em ambientes como hospitais. Já a tradicional Baumer lançou equipamento de captura e tratamento de ar que reduz a carga viral e microbiana

A pandemia do novo coronavírus exigiu esforços de diferentes setores da sociedade na criação de soluções que reduzissem os seus impactos. A Omni-Electronica, por exemplo, empresa da Incubadora USP/Ipen-Cietec, desenvolveu um dispositivo para monitorar todos os principais parâmetros relacionados à qualidade do ar e que orienta sobre o uso do ar-condicionado em ambientes fechados, como hospitais. É a transformação do conhecimento em produto de valor agregado para o mercado.

“A Tecnologia SPIRI informa em tempo real todos os parâmetros relacionados à qualidade do ar interior, seu estado atual e, ainda, calcula um índice de risco de contaminação, por meio de bioaerossóis, que auxilia ocupantes e proprietários a tomarem as medidas corretas na mitigação do risco de contaminação”, destaca o CEO da Omni-Electronica, Arthur Aikawa

De acordo com Aikawa, a Tecnologia SPIRI tem a missão de trazer visibilidade para um elemento que é essencial à vida de todos: o ar. Cada pessoa respira entre 12 e 20 vezes por minuto implicando em um total de mais de 10.000L de ar por dia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima um total de sete milhões de mortes precoces por ano por conta da má qualidade do ar e, contraintuitivamente, mais da metade desses falecimentos se dão pela má qualidade do ar interior.

“Costumamos achar que o problema está do lado de fora, mas a agência ambiental americana EPA estima que o ar em ambientes internos é de quatro a cinco vezes mais poluído que o externo. Ainda, em ambientes urbanos passamos em média 90% de nosso tempo em ambientes internos (seja em casa, no trabalho, na escola ou faculdade, hospitais, shopping centers, transporte público ou privado etc.). Dessa forma, a qualidade do ar interior tem um impacto direto de curto, médio e longo prazo em nossa saúde e, infelizmente, nos falta capacidade natural para avaliar se esta está de acordo ou não com os níveis recomendados. A Tecnologia SPIRI traz então, justamente, visibilidade para este tema e de maneira automática indica como corrigi-la”, explica Aikawa.

Ao jornalismo da Medical Fair Brasil (MFB), o CEO contou que o desenvolvimento se iniciou em 2017 financiado pelo programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo (Fapesp). Ao todo a tecnologia já está em sua quinta geração incorporando diversos recursos que permitem mais facilidade em sua implementação que independe de qualquer infraestrutura de TI, redução de custos e aumento de escala para atendimento de grandes projetos. A comercialização se iniciou em 2019 e hoje já há diversos dispositivos instalados.

Apesar da baixa visibilidade, existem normas e leis que regem o tema qualidade do ar em ambientes interiores e estas devem ser seguidas à risca. A principal atualmente é a Lei 13.589/18. Além disso a RE-09 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a ABNT NBR 16401-3 auxiliam no projeto e gestão da qualidade dos ambientes interiores. Para auxiliar, a tecnologia SPIRI viabiliza o monitoramento em tempo real para garantir eficiência e eficácia a estas iniciativas.

Riscos à saúde - “São inúmeros os casos que partem de sintomas relacionados à Síndrome do Edifício Doente até infecções graves que podem levar à morte dependendo do patógeno envolvido. Por mais que estes casos que levam a falecimento sejam mais raros, é importante ressaltar que, o fato de respirarmos constantemente faz com que o impacto da qualidade do ar interior seja muito maior do que imaginamos. Mesmo que relativamente pequeno em um instante, ele é agregado por quase 90% de nossas vidas. Apenas com relação à produtividade em ambientes de trabalho, estima-se nos EUA uma perda de US$ 60 bilhões/ano. Dessa forma, é um tema que merece atenção para que possamos evoluir no sentido de ambientes mais salubres em nossas vidas”, afirma Aikawa.

No endereço www.spiri.pro, a Omni-Electronica esclarece pontos importantes relacionados à pandemia do coronavírus e a importância do uso adequado de sistemas de refrigeração.

Esterilização e redução da carga viral e microbiana - No mesmo contexto, a Baumer, empresa brasileira que atua no segmento de soluções para o setor de saúde, lançou um sistema de esterilização de ar para hospitais, clínicas, consultórios, lojas de varejo, shoppings, escolas e demais espaços que queiram se adaptar ao 'novo normal' e oferecer segurança para pacientes e clientes com os planos de reabertura dos comércios municipais e estaduais que começam a ser apresentados pelo país. O sistema Baumer Purifica é um equipamento de captura e tratamento de ar que reduz a carga viral e microbiana do ambiente, garantindo uma saída de ar 99,97% mais limpo do que em seu processo de entrada. A tecnologia complementa as medidas de combate à Covid-19.

O sistema conta com uma série de sensores para identificação da qualidade do ar, funcionamento do sistema de ventilação e do gerador de plasma, revelando informações importantes para o uso correto e seguro das unidades. "Não se trata de um sistema de purificação de ar simples e sim um sistema de esterilização de ar desenvolvido por uma empresa brasileira com quase 70 anos de experiência na prevenção e controle de infecções", esclarece a diretora da Baumer, Maria Eduarda Baumer.

Com o sistema Baumer Purifica é possível monitorar a qualidade do ar. Sensores informam no display do aparelho os parâmetros de partículas e sinalizam se a qualidade do ar se encontra ruim, regular ou boa. Essa medição permite posicionar as unidades do sistema em pontos que demandam maior filtração e o acompanhamento da evolução da 'limpeza do ar' durante a operação, além de produzir alarmes caso a eficiência de esterilização esteja dentro dos padrões estabelecidos.

"O equipamento pode ser programado em termos de funcionamento, sendo possível definir o horário de partida e parada do sistema de ventilação. Também é possível programar o sistema para situações onde se pretenda, por exemplo, ionizar o ar em períodos específicos em função da aglomeração de pessoas", acrescenta Maria Eduarda, sobre as funcionalidades do Purifica.

Noticias Relacionadas